Sunday, April 27, 2008

Que tal termos dois presidentes da República?

Quem assim o sugere é o próprio presidente da República com a ideia de que " A dupla administração dum território estimularia o desenvolvimento". Uma nova teoria , Guebasiana, a incorporar nos anais da administração pública e do desenvolvimento! Quem sabe assim aceleravamos o passo mesmo!
Ou será que percebi mal? Que o PR está dizer que as queixas de Comiche não têm cabimento? Qual é a tarefa dos deputados municipais? Como e quem faz a prestação de contas?
Dupla administração estimula crescimento

A DUPLA administração do município de Maputo constitui uma oportunidade para as duas entidades que governam o território da cidade confrontarem os seus pontos de vista na busca de soluções para os problemas dos munícipes, segundo opinião do Chefe do Estado.

Maputo, Sábado, 26 de Abril de 2008:: Notícias

Falando ontem a jornalistas no final da visita de trabalho à cidade de Maputo, Armando Guebuza disse que as diferenças de opinião estimulam o desenvolvimento, e que, no caso vertente, o Conselho Municipal e o Governo da cidade de Maputo vão saber valorizar os aspectos que interessam ao crescimento do território como um todo e o melhoramento da vida da população. No seu informe por ocasião da visita do Chefe do Estado, o presidente do município, Eneas Comiche, apresentou como um dos desafios do futuro a eliminação das potenciais redundâncias suscitadas pela coexistência de duas instâncias de governação local para o território da cidade, situação que, na sua óptica, dilui responsabilidades, podendo, no futuro, prejudicar o desenvolvimento harmonioso e integrado da cidade como um todo.

Sobre o elevado custo de vida, questão suscitada pelos munícipes nos dois comícios que orientou na Ilha da Inhaca e no bairro George Dimitrov, o Presidente da República disse que o Governo já criou uma comissão interministerial encarregue de analisar a situação e ouvir contribuições de várias sensibilidades, embora, à partida, segundo ele, a solução seja acelerar a “revolução verde”, colocando o país a produzir o arroz, o trigo e outros produtos essenciais que actualmente são importados a custos pouco comportáveis para a economia moçambicana.

No cômputo geral, a visita foi um sucesso e vimos que a população sente que a solução dos problemas passa pela criação de mais emprego e mais trabalho na produção de comida. Estamos conscientes de que os problemas identificados e apresentados pela população vão ter solução”, disse o Chefe do Estado.

5 comments:

AGRY said...

Um argumento destes, fragiliza e desarma quem o produz.
Patricio Langa capturou o momento e disparou certeiro
Tenha um bom fim de semana

Patricio Langa said...

Agry.
Afinal, no blog também se sente saudades!
(In)Felizmente o meu se prolonga, praticamente, a semana interira,
a começar por amamhã (dia da liberdade).
Um abraço e retribuo os votos.

Elísio Macamo said...

excelente observação, patrício! eu continuo a dizer que os governos provinciais são um dos problemas mais sérios do país. a sua eliminação e substituição por orgãos controlados pelo povo é urgente. comiche tem toda a razão e faz bem em levantar o assunto.

Bayano Valy said...

bela pergunta patrício.

freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,