Friday, May 23, 2008

Xenófobia: um fenómeno social total!



Autoridades admitem ter agido com indiferença!

Escrevi aqui, há dias, que o problema da ‘xenófobia’ na Africa do Sul vai muito para além do que as ‘teorias 4x4’ sugerem ter como causa. Segundo aquelas a violência contra estrangeiros têm sua origem no agravamento das “dificuldades de vida”! Se existisse uma correlação ou relação de causalidade entre uma e outra coisa muitos países africanos, uma boa parte do Sudeste Asiático, estariam numa guerra declarada contra estrangeiros. Alguns dos países dessas regiões apresentam indices de pobreza muito mais baixos daquilo que são as condições de vida dos sul-africanos hoje. Da mesma maneira que as manifestações de 5 de Fevereiro, em Maputo, que a luz das ‘teorias 4x4’ teve a mesma causa (a fadiga do povo em relação a pobreza, que no entanto levou a que “povo saí-se da garrafa”), estaria-se a viver um estado de caos em muitas partes do mundo. Não é o caso!Assim como, há países, ‘ricos’, ou não ‘pobres’ que experimentam problemas de xenofobia. A pobreza pode ser um factor importante, a considerar, mas está longe de ser a causa.

Ontem os ataques chegaram a Cape Town. Lojas de indivíduos de origem Somali foram vandalizadas. A pronta intervenção da polícia, que não para de receber críticas, amenizou os efeitos desastrosos. Aqui, em Cape Town, Somalis, principalmente, foram sempre visados. As pessoas que tornam possível a eclosão dos actos de violência fazem-no de forma planificada, deliberada e com alvos pré-indentificados. O Governo Sul Africano reconheceu, hoje, através do ministro da segurança (safety and security) que não adoptou medidas de segurança suficientes para proteger as pessoas que são, normalmente, vistas como responsáveis pela súbida do custo de vida, pela falta de emprego (que estatisticamente havia reduzido, considerávelmente, nos últimos anos), entre outros problemas económicos que afectam não só a África do Sul. A áfrica do sul e, não só, este ano ressente-se de uma crise económica devido a factores fundamentalmente de ordem da economia global. Súbida de preços de combustíveis, crise de cereiais etc. Estes factores não podem sempre ser vistos apenas como uma negação dos elementos endógenos. No entanto, ao avaliar o peso dos factores exógenos e endógenos é preciso também considerar os o factores estruturais que informam uma sociedade que tinha institucionalizado a desigualdade social da forma, ideologicamente mais perversa, com o regime do apartheid.

Finalmente, enquanto assistimos as cenas de violência, condenável sob ponto vista do respeito dos direitos humanos, os incidentes não deixam de ser matéria-prima para o nosso trabalho (não combatantes da dita-cuja). Constitui materia-prima na medida em que o fenómeno que assistimos é um verdadeiro “ fenómeno social total”, como diria o antropólogo e sociólogo francês, Marcel Mauss. É um fenómeno social total porque têm implicações em vários níveis da realidade social,i. é., política (e.g. hoje assistimos os partidos políticos a trocarem mutuas acusações pelo que sucede), económica (e.g. que tende a ser previlêgiada como causa por causa do efeito da oscilações dos preços do crude (hoje 135 USD/Barril, cereais no custo da vida etc), cultural e social ( e.g. resurge a questão indentitária na definição do “estrangeiro” e cidadão). Enfim, toda as dimensões da realidade social estão de uma ou de outra maneira implicadas neste fenómeno social que apressadamente designámos de xenófobia. O surgumento de novos termos como ‘Afro-fobia’, ‘Negro-fobia’ é apenas um sinal de quão longe estamos ainda de compreender e classificar as razões instrínsicas por detrás do fenómeno assim como a sua morfologia social.

6 comments:

Elísio Macamo said...

caro patrício, tenho andado longe dos blogues, mas tenho vindo a ler os teus textos com interesse. é muito importante insistir na necessidade de mantermos frieza para identificarmos os desafios que o fenómeno coloca às ciências sociais. abraços!

Patricio Langa said...

Caro Elísio.
Obrigado pelo teu interesse.
Realmente, com assuntos tão quentes é a frieza é um desafio.
Breve regresso.
abraço

Anonymous said...

Por aqui o circo vai no auge, o PR foi a Beloluane falar com os compatriotas fugidos da violencia, agora esta de malas aviadas para o Japao, cimeira com o homonimo ai ao lado, talvez na diplomacia silenciosa. Dlhakama foi a Ressano Garcia receber os compatriotas fugidos. Discutir o assunto com seriedade, nada, diz-se que os dois andam a cacar votos, esqueceram que nenhum desses compatriotas tem cartao de eleitor, ou criarao alguns had hoc, esperemos

Anonymous said...

Mais combate a pobreza
http://www.jornalnoticias.co.mz/pls/notimz2/getxml/pt/contentx/176376

freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

Anonymous said...

[url=http://ivlkrwnnz.com]FesSgAZhfrsOVala[/url] - zwlLQIuPnakQOeklZ , http://hhmgziigpu.com