Tuesday, December 25, 2007

Feliz Natal e Dia da família!

Caros Amigos e leitores do “Olhar Sociológico”.

Para os cristãos hoje é um dia especial.
É Natal.
Para os Moçambicanos o dia é ainda mais especial.
É dia da família.
Que 2008 seja ano da realização dos sonhos e desejos de todos os leitores e amigos do "olhar sociológico".

10 comments:

Egidio Vaz said...

Dia da Família, para os moçambicanos? Mais uma verdade problemática. Um legado dos tempos do comunismo/socialismo (nao é mesma coisa, mas ai está, a Frelimo costumava embaindeirar as duas frentes) como forma de satisfazer o "laicismo" apregoado na Constituição da República, para deste modo proclamar a maxima Marxista: religião como ópo do Povo.
Natal é também mais um legado colonial. Fruto da expansão do cristianismo. Nascido no Medio Oriente, floresceu e galgou as margens e os interiores de tds continentes. Agora, Natal é património da humanidade!

marta said...

acabei de o linkar. gostei do blog. é arrojado.

Patricio Langa said...

Meu Caro Egídio.
Se o dia da família é para os Moçambicanos! A tua pergunta parece-me retórica. O que dizes logo a seguir reflecte perfeitamente o que achas da data. Não quero disputar isso, nem por em causa a tua competência de historiador que procura “repor” a “verdade” histórica. Falas muito bem. A constituição da república estabelecia e reconhecia o dia 25 como dia da família. Hoje, em dia, com não sei quantas revisões e emendas constitucionais, corrijam-me os melhores conhecedor da lei mãe – essa data mantém-se lá inalterada. O calendário que uso refere ainda a essa data do mesmo jeito. O 25 não é a única herança do dos tempos da revolução. E digo bem, tempos da revolução. Não me importa agora o juízo de valor que faças desse tempo. A verdade é que existe um legado histórico. Se seguires atentamente o pensamento de Mondlane em “Lutar por Moçambique” notarás que a semente do Marxismo antecede a Independência. Nesse sentido, e seguindo o teu raciocínio com relação ao dia da familia, nem sequer a independência deveríamos comemorar porque produto desses Marxistas malditos. Acho, a tua, uma leitura problemática da história. Se eu considerasse que muitos dos nossos ancestrais se converteram (?) foram brutalmente convertidos ao cristianismo poderia evocar essas razões para não comemorar o Natal que tu elevas a categoria de património da Humanidade. Não quero disputar isso. Que seja património da humanidade. No entanto, pessoas como eu, sem credo religioso, têm no Natal uma data cujo valor reside apenas no facto de respeitar o facto de pessoas como o Egídio Valorizarem essa data em função de seus credos religiosos. Agora, o dia da família, no meu entender, é também para todos aqueles que sintam que vale a pena celebrá-lo. É um PATRIMONIO NACIONAL. Ainda bem que Samora teve essa visão de laicizar a data. Ao desejar um feliz Natal e dia da Família aos meus leitores eu só queria FAZER isso mesmo. Não pretendia reclamar O ESTATUTO de verdade histórica para facto nenhum facto Egídio. Relaxa, meu caro. E tenhas boas festas.

Patricio Langa said...

Cara Marta.
Obrigado.
Deixe-me fazer isso antes que alguém sugira que é uma atitude da Direita: Festas Felizes!

Anonymous said...

Caro jovem, como tem passado?

Pelas minhas leituras aqui no seu blogue parece-me que esteve ou está cá. A minha questão é porque estou a ser discriminada? Será que não sou digna de partilhar da sua companhia?

Feliz Natal/Dia da família e próspero 2008 que te traga tudo aquilo que 2007 não te trouxe.

Melíflua

Patricio Langa said...

Melíflua.
Obrigado pelos votos.
Vou procurar ser mais inclusivo, com certeza!

Egidio Vaz said...

PL, mais uma vez voltei. Para esclarecer alguns pontos 'problemáticos.'
Na verdade, não vejo nenhum problema no meu comentário senão vejamos:
Não costitui verdade que o cristianismo nasce no Médio Oriente, mas precisamente no espaço que hoje é conhecido como Israel?
É problemático afirmar que ele se alastra e ganha proeminência Mundial com a colonização europeia dos três continentes (america, ásia e africa)?
É problemático afirmar que a Frelimo "usou"a data 25 nde Dezembro para, em vez de reconhecê-la como Natal, apelidá-la por Dia da Família apenas para cumprir com o preceituado na constituição da República?
É mentira dizer que a Frelimo foi marxista/leninista?
O meu comentário pura e simplesmente quis por a nú o contrabando que se está a fazer ao "laicizar"a data (25 de Dez).
Para terminar, gostava de dizer que não estou aqui para repor nenhuma verdade histórica. Quem sou eu perante ilustre sábio como o PL?!
Pura e simplesmente quis deixar a nú, os muitos rabos de palha apegados ao nosso dia-a-dia político. E muita inverdade histórica patente.
Mais, gostava também de dar o outro lado do Natal e recordar, por mais que doia, do longo camiho que ele percorreu para hoje ser o que é.
Por fim, sugerir que o Governo crie a sua data para comemorar o Dia da Família.Porque o dia 25 de Dezembro é natal,para os cristãos. No fundo no fundo, queria dizer que este estado não é tão laico como parece.

Patricio Langa said...

Caro Egídio.

a) Mostre-me em que passagens do meu texto disse que o cristianismo nasceu no médio Oriente?

b) “problemático afirmar que ele se alastra e ganha proeminência Mundial com a colonização europeia dos três continentes (america, ásia e africa)?” (Egídio.Vaz)
Onde foi que eu defendi esta ideia entre aspas, que apresentas como contra-argumento?

c) “É mentira dizer que a Frelimo foi marxista/leninista?”
Onde foi que eu neguei que a Frelimo fora Marxista/Leninista? (E anida não estou a dizer que foi). Mas onde foi que eu defendi a ideia que me atribues?

d) “a Frelimo costumava embaindeirar as duas frentes) como forma de satisfazer o "laicismo" apregoado na Constituição da República, para deste modo proclamar a maxima Marxista: religião como ópo do Povo”. Estas palavras, entre aspas, são suas Egídio. Não entendo como agora me questionas o seguinte: “É problemático afirmar que a Frelimo "usou"a data 25 nde Dezembro para, em vez de reconhecê-la como Natal, apelidá-la por Dia da Família apenas para cumprir com o preceituado na constituição da República?” (E.V).

e) Não vejo nenhum problema em ter a mesma data para se comemorar várias coisas(Natal, dia da família etc,). Qual é o inconveniente?
Não devia reagir a ideia, essa sim problemática, de que o nosso Estado não é laico. No entanto, fica uma questão: qual é a confissão religiosa do nosso Estado, na óptica do E.V?

Estás a ver agora como é preciso entender o interlocutor antes de discordar dele apenas por discordar. Estas a contradizer-te sozinho. S.P.C (só para contrariar) para poderes ser fiel a tua doutrina, a tua equipe.

Anonymous said...

"No entanto, pessoas como eu, sem credo religioso..." escreveu PL. desde quando deixou o Patricio de ter credo religioso?! agradecia na sua dissertaçao a Deus e a elisio macamo!!!

freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,