Sunday, July 1, 2007

Xingove Xi dibi Mutchovelo [2]

O gosto.

É como o vinho, quanto mais velho melhor! Não tenho a conta dos concertos que assisti de Salimo desde os tempos do Simião Mazuze. O gosto aumenta a cada novo concerto ou música escutada. O tipo é bom! É o comentário mais comum que se ouve de seus fãs logo após ou durante os concertos. E é bom mesmo! Alguém me dizia um dia: é pena que tenha nascido em Moçambique. Atingiu um patamar que não o permite ir além dos limites que o nosso país, língua e “indústria musical” permite. Em algum momento dei-me conta de que apreciava o estilo exclusivo da actuação de Mazuze.

A origem Xai-Xaiense do artista, idêntica a minha, o facto de perceber algum conteúdo das suas composições, mas também o de não perceber outra parte, "Sambroera fandanga", por exemplo, entre outros aspectos subjectivos da apreciação estética concorrem para que goste da música de Salimo. Conheço poucos, mais existem, que não gostam da música de Salimo. As que convivem comigo aprenderam, felizmente, a gostar. Ou fingem fazê-lo só para me agradar. O que para mim dá no mesmo, desde que o façam com perfeição.

Estes aspectos de afinidade não me impediram de não pactuar com certos posicionamentos de Salimo no que concerne aos seus posicionamentos "essencialistas" nos debates sobre a identidade da nossa música. Gosto de Salimo músico mas não do que pensa sobre o que "deve" ser, exclusivamante, a nossa música. É que enquanto nós abarrotávamos a plateia do Franco-Moçambicano obedecendo ao nosso gosto, outros se apinhavam para entrar no Cine- África onde iriam passar a classe os músicos da DXS label. Tudo isso faz a moçambicanidade da nossa música e concorre para a sua moçambicanização enquanto desiderato e projecto nunca acabado e por isso precário. Há lugar para todos!


O concerto de S[alimo]imão M[uhamed]azuze!

Com o inicio marcado para as 20:30h, 15 minutos mais tarde entrava Geraldo Mondlane para anunciar e dar o ponta pé de saído do Xingove xi dibi Mutchovelo. Geraldo Mondlane, também apresentador de TV, foi o primeiro a cantar acompanhado pela banda cujos elementos não me vem todos à memória. Seguiram-lhe mais três músicos convidados, todos em jeito de preâmbulo. Passava por ai uma hora, após o iniciou do espectáculo, quando se veio anunciar a entrada de Muhamed. Antes, porém, fora antecedido por uma cativante sessão de xitokozelo (poesia) declamada no mais “puro” do Changana. Era o prenúncio de que os ânimos iam se exaltar. Era por isso necessário ganhar fôlego. E de seguida veio o tão ansiado: senhoras e senhores convosco, Salimo Muhamed!

A entrada foi triunfal, mesmo a de um gato dando um pulo magistral. Um voo rasante! A senhorita que o acompanhava perdeu-se pelo ar. Instantaneamente, saiu aquela pose característica parecida a um passo de karaté mal ensaiado (veja foto). O público que lotava as plateias do Franco-Moçambicano, e sobrava para além dos portões, vibrava! O título da primeira música fazia jus ao do concerto: xingove xi dibi Mutchovelo! Estavam lançados os dados para uma grande noite.

Seguiram-se temas como Xa n’tima i botlela; Xinhanhane xa mina xa ntima ni ko bassa vanga hissa ti papa, hi ku xonga ki hela, aeee xirilo la muntini; ya bhanda le bilibiza entre outros que levaram o público ao delírio. Música e mais música intercalada com curtos, mas característicos discursos de Salimo. Estava assinalada uma grande noite. Coisas boas duram pouco, diz a língua do povo. Com Salimo este dito ainda faz mais sentido pelo seu hábito de encurtar seus concertos. Defraudados? Sim, houve quem se sentisse. As pessoas queriam mais! Ele ainda ofereceu mais um número repetido, mas o anúncio do fim já havia deixado todo o mundo em pé. Aos sussurros, mas com alento! Valeu a pena. Agora, é só aguardar pelo próximo! Para aquele, a xingove a xi didi mutchovelo (o gato já havia entortado o caldo)!

6 comments:

Nkhululeko said...

O mutchovelo que perdi...! Que venha o próximo, sim. Abraço.

Patricio Langa said...

Na certa!

Anonymous said...

Patricio, desculpe o 'maprovoco', Sahlim ja apareceu a explicar o significado do ´Xingove xi dibi mutchovelo'. Quital uma sociologia dos titulos do Sahlim? Lembrar que foi parar a 'Bilibiza' por causa de uma dessas leiuras sociais...

Patricio Langa said...

Emídio?
O xitokozelo explicava precisamente o significado do título.
É pena que o meu Changane não me permitiu captar.
Gune, muitas sociologias precisam-se ainda entre nós.
Abraço.

mãos said...

Caro Patricio Langa, pela descrição dá pra notar que quem não foi perdeu, eu sou um deles.

Patricio, apenas rectificar um aspecto, no mesmo dia do Salimo, no Cine África não era a vez da DXS label, mas sim a Bang Entretenimento.

Um abraço

freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,