Wednesday, June 20, 2007

Breve porém crítica reflexão sobre a noção de sociedade civil![1]

O jornalista Beúla, do semanário Savana, colocou-me um desafio em forma de perguntas, num comentário deixado aqui neste blog. Na altura, por que me encontrava de viagem, não o pude responder, tendo prometido fazê-lo assim que desenrascasse algum tempinho. Pois bem, com este texto inicio uma tentativa de resposta as questões levantadas por Beúla. Começo por recordar as questões para melhor situar o leitor que nos vai acompanhar.

“Já agora, Patrício, afinal a quem se refere ou nos referimos quando dizemos "Sociedade Civil", Que a Sociologia diz sobre pomposa "Sociedade Civil". Se as ciências sociais dizem algo sobre a "Sociedade Civil", é possível identificar esse algo em Moçambique? Como se manifesta?Levanto essas questões a propósito dos membros da CNE indicadas pela "Sociedade Civil" (Beúla).

Pessoalmente consegui contabilizar, pelo menos, dois grupos de perguntas que Beúla coloca. Vou designar o primeiro grupo de questões de âmbito ontológico e ao segundo de questões âmbito sociológico. Todas estão de alguma maneira relacionadas, mas podendo ser igualmente tratadas de forma independente. As questões ontológicas procuram saber o que é, i.é, a essência de alguma coisa. Neste caso seria a questão de saber o que é sociedade civil. No entanto, a questão foi formulada de outra forma pelo jornalista. A quem nos referimos quando dizemos Sociedade Civil? Com esta questão Beúla quer saber: a) quem é a Sociedade Civil? b) Quem são as pessoas ou indivíduos que a constituem? Parece-me, logicamente, impossível referirmo-nos a “quem é”, sem nós questionarmos “ o que é”[ sociedade civil?]. Aí reside o aspecto ontológico da questão. O segundo grupo de questões é de âmbito mais restrito, ou se quisermos, disciplinar pois se refere ao contributo que determinadas ciências, [como as sociais] - essas que para algum sectores miope-progressistas são inúteis – podem dar para compreendermos esse fenémono chamado sociedade civil. O que é que a sociologia diz e nos poder dizer sobre a sociedade civil? É possível observar empiricamente esse dito no contexto Moçambicano? Por exemplo, “a sociedade civil” que participou na selecção dos membros da CNE é a mesma "sociedade civil" dos ditos sociológicos? O que distingue aquela “sociedade civil” da sociedade? Como se pode ver podemos derivar várias perguntas das perguntas, pertinentes, colocadas por Beúla. A sua pertinência reside, entre outros aspectos, no facto de nos proporcionar uma oportunidade para reflectirmos sobre coisas aparentemente óbvias. Daquelas coisas que sabemos até nos perguntarem o que são e logo descobrirmos que não sabíamos o que são. Sugiro então que comecemos pela origem histórico-etimológica da palavra "sociedade + civil". O próximo texto vai tratar da origem do termo sociedade civil. [Até Breve!].

4 comments:

Jaime Langa said...

Patrício, aguardo o texto com muita expectativa. Estou muito interessado em saber se eu faço parte da sociedade civil.
Jaime Langa

Anonymous said...

Pois pois. importa saber a quem de facto representa essa "sociedade civil", porque pessoalmente não me sinto representado pelos “representantes” da mesma. E os critérios para escolha de tais representantes? E a sociedade participa mesmo?

Elton B.

Mangue said...

Talvez a questão possa partir já do próprio conceito de "sociedade civil", como conceito em si (desde Hegel, Marx, Gramsci...) do que propriamente da soma dos conceitos que o compõem. Creio que a preocupação esteja mais na politização da nossa sociedade civil em que, no caso, acaba por se dissociar do povo.

Abraço

freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,